Archive for the ‘Circulares à imprensa’ Category

“TOMEO Histórias Perversas” e “Embarcação do Inferno” na rentrée d’A Escola da Noite

Sexta-feira, Julho 28th, 2017

A Escola da Noite abre a temporada teatral 2017/2018, em Setembro, com a estreia da sua nova criação – “TOMEO Histórias Perversas”. Logo a seguir, em Outubro, repõe “Embarcação do Inferno”, de Gil Vicente, numa série de espectáculos que inclui uma dezena de sessões especiais para escolas. Serão mais dois meses cheios de Teatro na “casa” da companhia – o Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra. Já há reservas feitas!

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, "TOMEO Histórias Perversas" - foto de ensaio de Eduardo Pinto

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, “TOMEO Histórias Perversas” – foto de ensaio de Eduardo Pinto

TOMEO Histórias Perversas
Ainda a celebrar o seu vigésimo quinto aniversário, A Escola da Noite prepara-se para abrir da melhor maneira a próxima temporada teatral. A 14 de Setembro estreia o espectáculo “TOMEO Histórias Perversas”, que reúne mais de duas dezenas de textos breves do dramaturgo espanhol Javier Tomeo, seleccionados a partir das obras “Histórias Mínimas”, “Cuentos perversos”, “Inéditos y Reescrituras”, “Los nuevos inquisidores”, “Problemas oculares” e “Bestiário”. Aqui se encontrarão (muitos) míopes, pais que vêem gigantes onde filhos vêem moinhos, assassinos que saltam da tela de cinema, crianças que partem a lua em pedaços, esqueletos que falam, capitães que desertam, leões que choram e muitas outras coisas que nem sempre “saem à medida dos nossos desejos”. Uma pequena mostra da literatura “livre e audaz” que caracteriza a obra de Tomeo, na qual têm sido detectadas influências de Kafka, de Buñuel, do surrealismo, mas também de Charlot, Buster Keaton e de Ramón Gómez de la Serna. A propósito dos “seres incompletos, incapazes de encaixar no mundo” que povoam os textos de Tomeo, escreveu Daniel Gastón no prólogo de “Cuentos Completos”: “Com as suas parábolas sobre o medo irracional, a solidão e a incomunicação, Javier Tomeo faz com que a realidade se torne um pouco mais ameaçadora, mas também muito mais rica e fascinante. É o melhor serviço que um escritor pode prestar aos seus leitores”.
O espectáculo tem dramaturgia, encenação e espaço cénico de António Augusto Barros; interpretação de Igor Lebreaud, Miguel Magalhães e Sofia Lobo (que se desdobram em dezenas de personagens); figurinos e adereços de Ana Rosa Assunção; música de Jorri; desenho de luz de António Rebocho; vídeo de Eduardo Pinto; e conta ainda com Ana Gonçalves, Cláudia Morais e Sofia Coelho na figuração e maquinaria de cena e Rui Valente e Zé Diogo na montagem e operação de luz e som. Em cena está também uma “máquina teatral”, recheada de surpresas – um artesanal e sofisticado dispositivo cénico que realça o mistério e a inquietação que os textos transmitem. Depois das duas ante-estreias esgotadas em Julho, o espectáculo cumprirá agora uma temporada de 13 sessões, entre 14 e 30 de Setembro, de quarta a sábado às 21h30 e aos domingos às 16h00. Os bilhetes custam entre 6 e 10 Euros, já estão à venda e podem ser reservados pelos contactos habituais do TCSB: 239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt.

embarcacaodoinferno05_paulonunosilva

Rosário Gonzaga, Maria João Robalo e Igor Lebreaud, “Embarcação do Inferno” (foto: Paulo Nuno Silva)

O REGRESSO DA EMBARCAÇÃO DO INFERNO
Na segunda quinzena de Outubro, regressa a Coimbra outra obra memorável d’A Escola da Noite. “Embarcação do Inferno”, de Gil Vicente, estreou em 2016 e é uma co-produção com o Cendrev – Centro Dramático de Évora. O espectáculo (e o projecto mais vasto em que se insere, que inclui oficinas e conferências, realizadas em todo o país) assinala os 500 anos da primeira apresentação e da primeira edição do mais conhecido texto de Gil Vicente, também conhecido como “Auto da Barca do Inferno”. Com encenação dos directores artísticos das duas companhias – António Augusto Barros e José Russo –, tem sido elogiado pela crítica e pelo público, que salientam a forma como o respeito pelo texto original se articula com uma abordagem cénica contemporânea, com particular destaque para o trabalho dos actores, a interacção com os diferentes bonecos que dão vida a algumas das personagens e a surpreendente cenografia, assinada por João Mendes Ribeiro e Luísa Bebiano. O elenco conta com actores dos dois grupos – Ana Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga e Rui Nuno –, os figurinos e bonecos são de Ana Rosa Assunção, a música de Luís Pedro Madeira e o desenho de luz de António Rebocho.
A temporada em Coimbra decorre entre 18 e 29 de Outubro e inclui seis sessões para o público em geral (21 a 29 de Outubro, de quinta a domingo) e 10 sessões para o público escolar, em horário diurno (18 a 27 de Outubro, de quarta a sexta-feira). Nas sessões abertas ao público em geral, os bilhetes custam entre 6 e 10 Euros; nas sessões para escolas, que exigem reserva prévia e já estão a começar a ficar preenchidas, o preço é de 3 Euros por aluno, com entrada gratuita para professores/as e alunos/as abrangidos/as pelo Escalão A da ASE. Também já é possível comprar e reservar bilhetes.

Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo
Próximos espectáculos d’A Escola da Noite

TEATRO
TOMEO Histórias Perversas
A Escola da Noite
14 a 30 de Setembro de 2017
quarta a sábado, 21h30; domingos, 16h00
M/12 > 1h30
Preços: Normal, 10 €; Estudante, jovem, M/65, profissionais e amadores/as de teatro: 6 €; Entidades protocoladas TCSB: 5 €; Assinaturas TCSB: 50 € (10+1 entradas) ou 30 € (5 entradas)

TEATRO
Embarcação do Inferno
de Gil Vicente
A Escola da Noite / Cendrev
21 a 29 de Outubro de 2017
quinta a sábado, 21h30 > domingos, 16h00
Sessões para escolas (mediante marcação prévia):
18 a 27 de Outubro de 2017
quarta a sexta-feira, 11h00 e 15h00
M/12 > 60′
Preços: Normal, 10 €; Estudante, jovem, M/65, profissionais e amadores/as de teatro: 6 €; Entidades protocoladas TCSB: 5 €; Assinaturas TCSB: 50 € (10+1 entradas) ou 30 € (5 entradas); Sessões para escolas, 3€

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

TCSB: Ante-estreias d’A Escola da Noite e Flores de Livro encerram temporada

Terça-feira, Julho 25th, 2017

A temporada teatral do Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, encerra com as ante-estreias do novo espectáculo d’A Escola da Noite. “TOMEO Histórias Perversas” é a 65.ª criação do grupo e assinala os 25 anos da mais antiga companhia profissional da cidade. No Sábado, Cláudia Sousa apresenta a habitual sessão de “Flores de Livro”, fechando também a temporada dos “Sábados para a Infância no TCSB”.

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, "TOMEO Histórias Perversas" - foto de ensaio de Eduardo Pinto

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, “TOMEO Histórias Perversas” – foto de ensaio de Eduardo Pinto

HISTÓRIAS PERVERSAS
A Escola da Noite apresenta em ante-estreia nos próximos dias 26 e 27 de Julho (quarta e quinta-feira, às 21h30, com entrada gratuita) a sua nova criação. “TOMEO Historias Perversas” reúne mais de duas dezenas de textos breves do dramaturgo espanhol Javier Tomeo, autor de “Amado Monstro”, o espectáculo com que a companhia começou o seu percurso, há 25 anos. Traduzidos pela equipa artística do espectáculo, os textos foram seleccionados a partir das obras “Histórias Mínimas”, “Cuentos perversos”, “Inéditos y Reescrituras”, “Los nuevos inquisidores”, “Problemas oculares” e “Bestiário”. Neles encontramos (muitos) míopes, pais que vêem gigantes onde filhos vêem moinhos, assassinos que saltam da tela de cinema, crianças que partem a lua em pedaços, esqueletos que falam, capitães que desertam, leões que choram e muitas outras coisas que nem sempre “saem à medida dos nossos desejos”.
O espectáculo tem dramaturgia, encenação e espaço cénico de António Augusto Barros; interpretação de Igor Lebreaud, Miguel Magalhães e Sofia Lobo (que se desdobram em dezenas de personagens); figurinos e adereços de Ana Rosa Assunção; música de Jorri; desenho de luz de António Rebocho; vídeo de Eduardo Pinto; e conta ainda com Ana Gonçalves e Sofia Coelho na figuração e maquinaria de cena e Rui Valente e Zé Diogo na montagem e operação de luz e som.
Em cena está também uma “máquina teatral”, recheada de surpresas – um artesanal e sofisticado dispositivo cénico que realça o mistério e a inquietação que os textos transmitem. Depois destas ante-estreias e do período de férias, “TOMEO Histórias Perversas” terá a estreia oficial e cumprirá uma temporada em Coimbra na segunda quinzena do mês de Setembro.

Os “seres incompletos” de Tomeo
Javier Tomeo (1992-2013) foi um dos autores mais originais e prolíficos da narrativa espanhola contemporânea. As suas obras foram traduzidas em quinze idiomas e várias foram adaptadas ao cinema ou representadas nos principais teatros europeus. A sua produção literária – com destaque para obras como “Amado Monstro” e “O Caçador de Leões” – foi distinguida com vários prémios, entre os quais o “Prémio Aragón a las Letras”, em 1994. Em 2012, toda a sua narrativa breve, incluindo as obras “Historias Mínimas” e “Cuentos Perversos”, foi reunida num só volume, pela editora Páginas de Espuma, sob o título “Cuentos Completos”. Morreu em Barcelona, em 2013, deixando dois livros por publicar: a novela “El hombre bicolor” e o seu último livro de micro-relatos “El fin de los dinosaurios”. Em Portugal, estão publicados “Amado Monstro” (Cotovia, 1990) e “Histórias Mínimas” (Livros Horizonte, 1992).
Definida como uma “literatura livre e audaz”, a escrita de Tomeo – muitas vezes a raiar o absurdo – é plena de humor, ironia e sátira mas também de poesia e humanismo. Nela têm sido identificadas influências de Kafka, de Buñuel, do surrealismo, mas também de Charlot, Buster Keaton e de Ramón Gómez de la Serna. A propósito dos “seres incompletos, incapazes de encaixar no mundo” que povoam os textos de Tomeo, escreve Daniel Gastón no prólogo de “Cuentos Completos”: “Com as suas parábolas sobre o medo irracional, a solidão e a incomunicação, Javier Tomeo faz com que a realidade se torne um pouco mais ameaçadora, mas também muito mais rica e fascinante. É o melhor serviço que um escritor pode prestar aos seus leitores”.

17883943_10208721260499422_7934239597087043184_n

FLORES DE LIVRO E A TEMPORADA QUE TERMINA
No Sábado, dia 29 de Julho, pelas 11h00, Cláudia Sousa despede-se das crianças e das famílias da cidade, com o último “Sábado para a infância” da temporada. Se o tempo o permitir, a habitual sessão de leitura de contos terá lugar no jardim da Cerca de São Bernardo, na refrescante sombra das árvores e sobre uma macia manta de retalhos. Os bilhetes para “Flores de Livro” custam 3 Euros (individual) ou 5 Euros (adulto+criança) e podem ser reservados pelos contactos habituais do Teatro: 239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt.
Uma luminosa maneira de terminar o segundo ano completo de programação regular para os mais novos, que A Escola da Noite vem promovendo, com a cumplicidade de vários artistas da cidade.
Entre Setembro de 2016 e Julho de 2017, foram apresentadas 57 sessões no âmbito dos “Sábados para a infância”, nas quais participaram mais de 1.500 pessoas. Teatro, Dança, Música, Ilustração, Animação Tipográfica, Literatura, Cinema de Animação foram as principais áreas artísticas representadas, num programa que incluiu espectáculos, oficinas e sessões de leitura de contos, como a que agora encerra o ano teatral no TCSB. Os “Sábados para a Infância” são uma das principais linhas de programação definidas pel’A Escola da Noite para o Teatro pelo qual é responsável desde 2008. Na sua globalidade, a programação desta temporada inclui 136 iniciativas distintas, apresentadas em 223 sessões, vistas por cerca de 10 mil espectadores. Entre as propostas apresentadas neste ano que agora termina, destacam-se duas novas criações da companhia – “Embarcação do Inferno” e “TOMEO Histórias Perversas” – mas também as estreias de espectáculos de outros grupos e artistas, como “O Mundo ao Colo”, pelo Taleguinho; “Um, dois, três… papelinho japonês”, da Catrapum Catrapeia (Vânia Couto e Sandra Henriques); “De novo mar”, do GEFAC; ou “E depois do cinzento”, de Leonor Barata. O belíssimo espectáculo que Rogério de Carvalho dirigiu para o Teatro Griot e os inesquecíveis concertos de Quiné Teles, Birds Are Indie e a Jigsaw foram outros dos momentos altos da temporada.

Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo
Programação de 24 a 30 de Julho de 2017

TEATRO | ANTE-ESTREIAS
TOMEO Histórias Perversas
de Javier Tomeo
A Escola da Noite
26 de Julho de 2017
quarta-feira, 21h30 [ESGOTADO]
27 de Julho de 2017
quinta-feira, 21h30
M/12 > 1h30
entrada gratuita

LEITURA DE CONTOS PARA A INFÂNCIA
Flores de Livro
Cláudia Sousa
29 de Julho de 2017
sábado, 11h00
Bar do TCSB > M/2 > 50′
Preços: 3,00 € (individual); 5,00€ (criança + acompanhante)

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

Visitas guiadas ao TCSB e ao CAV para dizer “Viva o Pátio!”

Segunda-feira, Julho 17th, 2017

No próximo Sábado, 22 de Julho, A Escola da Noite faz o encerramento simbólico da temporada 2016/2017 dos Sábados para a infância no TCSB propondo uma manhã especial, que conta com a colaboração dos vizinhos e amigos do Centro de Artes Visuais. O TCSB e o CAV abrem as portas e promovem visitas guiadas gratuitas para crianças e famílias.

IMG_2623 (1)

Pátio da Inquisição (foto: Pedro Rodrigues)

No final de mais uma temporada dos “Sábados para a infância”, A Escola da Noite e o Centro de Artes Visuais abrem as suas portas e convidam miúdos e graúdos a visitar as instalações do Teatro da Cerca de São Bernardo e do CAV. Para além de poderem conhecer os recantos mais escondidos e habitualmente inacessíveis ao público, os visitantes vão encontrar pelo caminho as “marcas” deixadas por actividades anteriores – vídeos, fotografias, desenhos, bonecos – lembrando o que foi sendo feito ao longo do ano, nestas manhãs de Sábado e noutras actividades com crianças que tanto A Escola da Noite como o CAV dinamizam com regularidade.
A entrada é livre e no fim ainda há balões e pinturas faciais para celebrar as férias!

Sábados para a infância no TCSB e outras iniciativas para os mais novos
O programa Sábados para a infância no TCSB é desenvolvido pel’A Escola da Noite desde Janeiro de 2015. Todos os Sábados, há uma proposta para as crianças e famílias da cidade, com o objectivo de proporcionar o contacto regular dos mais novos com as diferentes expressões artísticas – teatro, dança, música, animação tipográfica, literatura, ilustração, teatro de marionetas, artes visuais, entre outras. Entre espectáculos, oficinas e sessões de leitura de contos, a programação dos “Sábados para a infância”, cada vez mais acarinhada pelo público da cidade, já recebeu quase 4 mil espectadores. Na temporada que agora termina, foram realizadas 56 sessões, às quais assistiram perto de 1.500 pessoas. Ainda em Julho, e como é habitual no último sábado de cada mês, haverá ainda tempo para receber Cláudia Sousa, no dia 29, com uma nova sessão de “Flores de Livro – leitura de contos para a infância”.
A estas iniciativas somam-se ainda, no capítulo das actividades especialmente pensadas para os mais novos, as diversas sessões para o público escolar (em todos os escalões etários) e as oficinas artísticas nas férias, também com uma afluência crescente. Este Verão, duas das três oficinas programadas tiveram a sua lotação esgotada, incluindo aquela que está a decorrer esta semana, entre 17 e 21 de Julho: “Cartazes, cabeças cabeludas e Sophia: férias ilustradas no TCSB”, dirigida por Ana Biscaia.

HistoriasPerversas02_Fotodeensaio_EduardoPinto

“TOMEO Histórias Perversas” (foto de ensaio de Eduardo Pinto)

“Histórias Perversas” em ante-estreia a 26 e 27 de Julho
Como anunciado anteontem, a programação do mês tinha uma surpresa reservada. A 26 e a 27 de Julho (quarta e quinta-feira), A Escola da Noite apresenta a sua nova criação em duas ante-estreias, com entrada livre. “TOMEO Histórias Perversas” assinala os 25 anos da companhia com o regresso à obra de Javier Tomeo, autor de “Amado Monstro”, o espectáculo com que o grupo iniciou o seu percurso.
Com dramaturgia, encenação e espaço cénico de António Augusto Barros, “TOMEO Histórias Perversas” inclui 26 textos seleccionados a partir das obras “Histórias Mínimas”, “Cuentos perversos”, “Inéditos y Reescrituras”, “Los nuevos inquisidores”, “Problemas oculares” e “Bestiário”. Aqui se encontrarão (muitos) míopes, pais que vêem gigantes onde filhos vêem moinhos, assassinos que saltam da tela de cinema, crianças que partem a lua em pedaços, esqueletos que falam, capitães que desertam, leões que choram e muitas outras coisas que nem sempre “saem à medida dos nossos desejos”. A par do trabalho dos três actores da companhia que se desdobram em dezenas de personagens, sobressai nesta produção o artesanal e sofisticado dispositivo cénico e as preciosas contribuições artísticas de Ana Rosa Assunção (figurinos e adereços), Jorri (música), Eduardo Pinto (vídeo) e António Rebocho (iluminação).
Com a apresentação destas duas ante-estreias, A Escola da Noite encerra o período de trabalho iniciado há mais de três meses. Depois do regresso de férias e das últimas afinações, “TOMEO Histórias Perversas” terá a sua estreia e a sua temporada regular em Coimbra ao longo do mês de Setembro.

Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo
Programação de 17 a 31 de Julho de 2017

ILUSTRAÇÃO | OFICINA
Cartazes, cabeças cabeludas e Sophia: Férias ilustradas no TCSB [ESGOTADA]
com Ana Biscaia
17 a 21 de Julho de 2017
segunda a sexta-feira, 09h30 – 12h30
apresentação pública: sexta-feira, 21/07, 12h30
6 aos 12 anos > 30,00 €

EXPOSIÇÃO | VISITAS GUIADAS
Viva o Pátio!
Visitas guiadas ao TCSB e ao CAV para crianças e famílias
22 de Julho de 2017
Sábado, 11h00
M/2 > 90′
entrada gratuita
ponto de encontro e de partida: Bilheteira do TCSB
org. A Escola da Noite/TCSB e Centro de Artes Visuais
[Sábados para a infância no TCSB]

TEATRO | ANTE-ESTREIAS
TOMEO Histórias Perversas
de Javier Tomeo
A Escola da Noite
26 e 27 de Julho de 2017
quarta e quinta-feira, 21h30
M/12 > 1h40
entrada gratuita

LEITURA DE CONTOS PARA A INFÂNCIA
Flores de Livro
Cláudia Sousa
29 de Julho de 2017
sábado, 11h00
Bar do TCSB > M/2 > 50′
Preços: 3,00 € (individual); 5,00€ (criança + acompanhante)

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

“TOMEO Histórias Perversas”: o novo espectáculo d’A Escola da Noite

Sábado, Julho 15th, 2017

A Escola da Noite apresenta em ante-estreia, a 26 e a 27 de Julho, a sua nova produção. “TOMEO Historias Perversas” reúne mais de duas dezenas de textos breves do dramaturgo espanhol Javier Tomeo, autor de “Amado Monstro”, o espectáculo com que a companhia começou o seu percurso, há 25 anos.

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, "TOMEO Histórias Perversas" - foto de ensaio de Eduardo Pinto

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, “TOMEO Histórias Perversas” – foto de ensaio de Eduardo Pinto

Com dramaturgia, encenação e espaço cénico de António Augusto Barros, “TOMEO Histórias Perversas” inclui textos seleccionados a partir das obras “Histórias Mínimas”, “Cuentos perversos”, “Inéditos y Reescrituras”, “Los nuevos inquisidores”, “Problemas oculares” e “Bestiário”.
Definida como uma “literatura livre e audaz”, a escrita de Tomeo – muitas vezes a raiar o absurdo – é plena de humor, ironia e sátira mas também de poesia e humanismo. A perversidade, anunciada pelo próprio, e a aparente falta de compaixão com que trata as suas personagens desafiam-nos a pensar na forma como vivemos, como vivemos com o outro e como convivemos com um mundo que tantas vezes nos parece uma coisa demasiado estranha. A propósito dos “seres incompletos, incapazes de encaixar no mundo” que povoam os textos de Tomeo, escreve Daniel Gastón no prólogo de “Cuentos Completos”: “Com as suas parábolas sobre o medo irracional, a solidão e a incomunicação, Javier Tomeo faz com que a realidade se torne um pouco mais ameaçadora, mas também muito mais rica e fascinante. É o melhor serviço que um escritor pode prestar aos seus leitores”.
O mesmo Gastón identifica as oito “regras” que caracterizam a literatura de Tomeo, na qual têm sido detectadas influências de Kafka, de Buñuel, do surrealismo, mas também de Charlot, Buster Keaton e de Ramón Gómez de la Serna: “aceitar as regras do acaso e do absurdo; a força da sugestão e o fascínio pelo monstruoso; a animalização dos humanos e a humanização dos vegetais e dos animais; o fascínio pelos pormenores do mundo natural e a desconfiança em relação à tecnologia; a fantasia desbocada e a intuição arrepiante; a vivência traumática do amor e do sexo; a violência repentina; a importância do ‘ele’ e esse olhar a que Tomeo gosta de chamar psicopático”.

Igor Lebreaud, Miguel Magalhães e Sofia Lobo, "TOMEO Histórias Perversas" - foto de ensaio de Eduardo Pinto)

Igor Lebreaud, Miguel Magalhães e Sofia Lobo, “TOMEO Histórias Perversas” – foto de ensaio de Eduardo Pinto)

Gigantes, moinhos, assassinos e míopes
Entre os 26 textos escolhidos para o novo espectáculo d’A Escola da Noite, encontramos (muitos) míopes, pais que vêem gigantes onde filhos vêem moinhos, assassinos que saltam da tela de cinema, crianças que partem a lua em pedaços, esqueletos que falam, capitães que desertam, leões que choram e muitas outras coisas que nem sempre “saem à medida dos nossos desejos”.
A par do trabalho dos três actores da companhia que se desdobram em dezenas de personagens, sobressai nesta produção o elaborado dispositivo cénico. Possível apenas numa sala com as características do Teatro da Cerca de São Bernardo, é artesanal e sofisticado e realça os efeitos de surpresa, mistério e inquietação que os textos transmitem. A música original de Jorri (a Jigsaw), o vídeo de Eduardo Pinto e a iluminação de António Rebocho concorrem para o mesmo fim e garantem um espectáculo a que será difícil ficar indiferente.
Com a apresentação das duas ante-estreias, que terão entrada gratuita, a 26 e a 27 de Julho, A Escola da Noite encerra o período de trabalho iniciado há mais de três meses. Depois do regresso de férias e das últimas afinações, “TOMEO Histórias Perversas” terá a sua estreia e a sua temporada regular em Coimbra ao longo do mês de Setembro.

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, "TOMEO Histórias Perversas" - foto de ensaio de Eduardo Pinto

Igor Lebreaud e Miguel Magalhães, “TOMEO Histórias Perversas” – foto de ensaio de Eduardo Pinto

Javier Tomeo
Javier Tomeo (1992-2013) foi um dos autores mais originais e prolíficos da narrativa espanhola contemporânea. As suas obras foram traduzidas em quinze idiomas e várias foram adaptadas ao cinema ou representadas nos principais teatros europeus. A sua produção literária – com destaque para obras como “Amado Monstro” e “O Caçador de Leões” – foi distinguida com vários prémios, entre os quais o “Prémio Aragón a las Letras”, em 1994. Em 2012, toda a sua narrativa breve, incluindo as obras “Historias Mínimas” e “Cuentos Perversos”, foi reunida num só volume, pela editora Páginas de Espuma, sob o título “Cuentos Completos”. Morreu em Barcelona, em 2013, deixando dois livros por publicar: a novela “El hombre bicolor” e o seu último livro de micro-relatos “El fin de los dinosaurios”.
Em Portugal, estão publicados “Amado Monstro” (Cotovia, 1990) e “Histórias Mínimas” (Livros Horizonte, 1992).

TEATRO | ANTE-ESTREIAS
TOMEO Histórias Perversas

Coimbra, TCSB
26 e 27 de Julho de 2017
Quarta e quinta-feira, 21h30

textos Javier Tomeo tradução António Augusto Barros, Igor Lebreaud, Miguel Magalhães e Sofia Lobo dramaturgia, encenação e espaço cénico António Augusto Barros figurinos, adereços e imagem gráfica Ana Rosa Assunção música Jorri vídeo Eduardo Pinto iluminação António Rebocho interpretação Igor Lebreaud, Miguel Magalhães e Sofia Lobo figuração e maquinaria de cena Ana Gonçalves e Sofia Coelho montagem e operação técnica Rui Valente e Zé Diogo

M/12 > 1h40 > entrada gratuita

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

Teatro ao ar livre, leituras e oficinas para crianças: grande semana no TCSB

Terça-feira, Julho 11th, 2017

Entre 10 e 15 de Julho, o Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, oferece uma intensa e diversificada programação. O destaque vai para o espectáculo que o Teatro do Montemuro apresenta no Pátio da Inquisição, mas o programa inclui ainda oficinas para crianças e a sessão mensal do Clube de Leitura Teatral, desta vez no TAGV.

Cartazcomfaixa

A alegria e a boa disposição do Teatro do Montemuro
Presença habitual em Coimbra graças ao intercâmbio que mantém há largos anos com A Escola da Noite, o Teatro do Montemuro está de regresso à cidade e ao Pátio da Inquisição, onde já foi responsável por noites inesquecíveis. Com a sua habitual alegria e boa disposição, a companhia de Campo Benfeito (Castro Daire) traz desta vez “Exploradores da Serra”, um espectáculo com encenação de José Carretas que está actualmente a percorrer as praças do país, de Norte a Sul. A história fala-nos de um “jogo de interesses” em torno das riquezas naturais da Serra do Montemuro e das promessas do “El Dorado” que alguém vem fazer a quem lá vive. “É a tradição de um teatro popular nascido da investigação histórica, do trabalho exaustivo de experimentação dos profissionais envolvidos e das vivências concretas, procurando assim uma narrativa divertida. Fazendo o paralelismo entre o passado e o presente com humor e alguma ironia, sem deixar de comover em alguns momentos”, adianta a companhia.
O espectáculo vai ser apresentado no dia 14 de Julho, sexta-feira, a partir das 22h00. A entrada é livre.

Oficinas de verao esgotada

Oficinas para crianças
Ao longo da semana, nas manhãs de segunda a sexta-feira, Ricardo Kalash dirige a oficina de teatro nas férias, para crianças entre os 6 e os 12 anos. É a segunda das três oficinas artísticas nas férias de Verão que o TCSB organiza este ano e já está esgotada. Na semana seguinte, Ana Biscaia realiza a oficina “Cartazes, cabeças cabeludas e Sophia: férias ilustradas no TCSB”, para a qual ainda é possível efectuar inscrições.

ofocina_PMM1
Nos Sábados para a infância, o dia 15 traz uma novidade: a designer e professora de artes Joana Barata junta-se pela primeira vez à programação, propondo uma oficina de expressão – plástica, musical e de movimento, também para crianças entre os 6 e os 12 anos. A actividade visa desenvolver a criatividade, a cooperação em grupo e a capacidade de expressão através das artes visuais, do movimento, da escrita e da música. Ao longo de duas horas e meia, os miúdos vão dar largas à imaginação com os materiais simples que terão à mão: papel, cartão, cola, fita-cola, guaches, lápis de cera, pincéis, jornais, revistas, fios, etc. A inscrição prévia é obrigatória, dado que existe um número mínimo de participantes. Custa 30 Euros por criança e deve ser feita até ao fim do dia 11 de Julho, através dos contactos habituais do TCSB: 239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt.

Clube de Leitura Teatral no TAGV
Na terça-feira, dia 11, pelas 18h30, tem lugar no TAGV a última sessão da temporada 2016/2017 do Clube de Leitura Teatral. O texto a trabalhar é “O fim do Homem Soviético”, da escritora e jornalista bielorussa Svetlana Aleksievitch e a sessão é coordenada por José Geraldo. A entrada é gratuita.

Coimbra, TCSB
Programação de 10 a 16 de Julho de 2017

TEATRO | OFICINA
Workshop de Teatro nas férias de Verão
com Ricardo Kalash
10 a 14 de Julho de 2017
segunda a sexta-feira, 09h30 – 12h30
apresentação pública: sexta-feira, 14/07, 12h30
6 aos 12 anos > 30 Euros

LEITURA
“O fim do Homem Soviético”, de Svetlana Aleksievitch
dir. José Geraldo
pelo Clube de Leitura Teatral – Coimbra
11 de Julho de 2017
terça-feira, 18h30
TAGV > 90′
entrada gratuita

TEATRO AO AR LIVRE
Exploradores da Serra
Teatro do Montemuro
14 de Julho
sexta-feira, 22h00
Pátio da Inquisição > entrada livre

OFICINA
Oficina de expressão – plástica, musical e de movimento
Joana Barata
15 de Julho de 2017
sábado, 10h30 – 13h00
6 aos 12 anos > 10,00 €
mínimo de participantes: 6
inscrição obrigatória até 11 de Julho
[Sábados para a infância no TCSB]

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt