Posts Tagged ‘Teatro do Montemuro’

Março no TCSB: Teatro do Montemuro abre mês com muito teatro e cinema

Segunda-feira, Março 2nd, 2015

O mais novo espectáculo do Teatro do Montemuro abre a programação teatral do TCSB no mês de Março, repleta de espectáculos e de cinema. Para além do grupo de Campo Benfeito, A Escola da Noite recebe no seu espaço a Companhia de Teatro de Braga e o Chão de Oliva e festeja o Dia Mundial do Teatro com a reposição de “Novas diretrizes em tempos de paz”, de Bosco Brasil. Seis filmes, programados em colaboração com a APIP, o CES e o Centro de Documentação 25 de Abril completam o leque de ofertas à disposição do público da cidade.

"Memórias partilhadas" (foto: Filipe Ferreira)

“Memórias partilhadas” (foto: Filipe Ferreira)

“Memórias partilhadas” estreou no Teatro Nacional D. Maria II no início do ano e reúne três pequenos textos de Therese Collins, de Peter Cann e de Abel Neves, amigo e inspiração comum entre o Teatro do Montemuro e A Escola da Noite.
A companhia de Campo Benfeito traz desta vez três histórias que nos falam de uma carteira vazia, de um lápis capaz de “destravar” o mundo e de uma almofada de penas de cuco… Tudo com a habitual magia e o humor inconfundível de um grupo que é presença assídua no TCSB e que o público de Coimbra já não dispensa. O espectáculo é apresentado a 6 e 7 de Março (sexta e sábado), sempre às 21h30.
Nas duas semanas seguintes, mais duas companhias nacionais visitam Coimbra: a Companhia de Teatro de Braga traz “Um Picasso”, de Jeffrey Hatcher (13 e 14 de Março), e o Chão de Oliva – Companhia de Teatro de Sintra oferece-nos “A nova aragem” (21 de Março), uma co-produção com o grupo moçambicano Lareira Artes.
Na última semana do mês, A Escola da Noite assinala o Dia Mundial do Teatro com a reposição de “Novas diretrizes em tempos de paz”, a maravilhosa metáfora sobre o lugar da arte nas nossas vidas, escrita por Bosco Brasil a pensar em todos aqueles que são obrigados a deixar as suas terras em busca de uma vida melhor ou, em muitos casos, apenas para sobreviver. O espectáculo cumprirá uma curta temporada de quatro sessões, entre 26 e 29 de Março (quinta a domingo).

Cinema: ciclos temáticos no TCSB
Ao longo das três primeiras semanas do mês prossegue o Ciclo de Cinema sobre a doença mental, organizado pela Associação Portuguesa de Internos de Psiquiatria (APIP). “Mr. Jones”, de Mike Figgis, “A Ponte”, de Eric Steel, e “Bruscamente, no Verão passado”, de Joseph L. Mankiewicz, são os três filmes propostos. As sessões são sempre às terças-feiras, pelas 21h00, e têm todas entrada gratuita e debate no final.

dreamocracy
A 4 de Março, numa nova parceria entre o Projecto ALICE, do Centro de Estudos Sociais, e A Escola da Noite, é exibido o documentário “Dreamocracy”, de Raquel Freire e Valérie Mitteaux. O filme é um “retrato de um país em crise, do desespero das pessoas para sobreviveram no quotidiano e das tentativas de luta contra a desumanização, pelo direito universal a uma vida digna”, afirmam as próprias realizadoras, que estarão presentes na sessão e participam num debate, após a projecção, com os comentários de Boaventura Sousa Santos. A sessão tem início às 21h30 e inaugura o ciclo de cinema “Democracia e Inquietação”, que continuará em Abril, com mais três documentários produzidos no âmbito de projectos de investigação do CES. Os bilhetes custam 2,50 Euros.
A encerrar o mês, e integrado nas comemorações da Revolução dos Cravos, o TCSB acolhe a projecção do filme “A Batalha de Argel”, um premiado documentário de 1966, realizado por Gillo Pontecorvo. A sessão faz parte do ciclo “Vale a pena falar ainda da Guerra Colonial?”, organizado pelo Centro de Documentação 25 de Abril. A sessão começa às 21h00, é seguida de debate com Miguel Cardina e Rui Bebiano e tem entrada gratuita.

Flores de Livro e Más Caras
Como habitualmente, o mês não acaba sem que Cláudia Sousa regresse ao bar do Teatro com a sua mala cheia de histórias para ler aos mais pequenos. Depois de os ter colocado a desenhar nos vidros do Teatro, que surpresas lhes reservará para o início da primavera? A sessão de Março é no dia 28, no horário habitual: 11h00. O preço para criança + acompanhante é de 5 Euros.
Também no bar do Teatro continua patente, até ao final do mês, a exposição de máscaras que Delphim Miranda aqui foi construindo desde Janeiro. Para além dos dias de espectáculo, pode ser visitada de segunda a sexta-feira entre as 10h00 e as 13h00 e as 14h30 e as 18h30 e aos sábados à tarde.

TCSB
Programação de Março de 2015

dreamocracy

CINEMA
Mr. Jones
de Mike Figgis
seguido de conversa com Pio de Abreu e Flávia Polido
03 de Março
terça-feira, 21h00
entrada gratuita
org. APIP, no âmbito do II Ciclo de Cinema sobre a Doença Mental

CINEMA
Dreamocracy
de Raquel Freire e Valérie Mitteaux
seguido de debate com as realizadoras e os comentários de Boaventura de Sousa Santos
04 de Março
quarta-feira, 21h30
preço: 2,50 Euros
org. Projecto Alice/Centro de Estudos Sociais, no âmbito do Ciclo de Cinema “Democracia e Inquietação”

TEATRO
Memórias Partilhadas
de Therese Collins, Abel Neves e Peter Cann
Teatro do Montemuro / TNDMII
06 e 07 de Março
sexta e sábado, 21h30
preços: 10 Euros (normal); 6 Euros (estudante, jovem, profissionais e amadores de teatro); 5 Euros (grupos de 10 ou mais pessoas, entidades protocoladas com o TCSB)

CINEMA
A Ponte
de Eric Steel
seguido de conversa com Braz Saraiva e Filipe Almeida
10 Março
terça-feira, 21h00
entrada gratuita
org. APIP, no âmbito do II Ciclo de Cinema sobre a Doença Mental

TEATRO
Um Picasso
de Jeffrey Hatcher
Companhia de Teatro de Braga
13 e 14 de Março
sexta e sábado, 21h30
preços: 10 Euros (normal); 6 Euros (estudante, jovem, profissionais e amadores de teatro); 5 Euros (grupos de 10 ou mais pessoas, entidades protocoladas com o TCSB)

CINEMA
Bruscamente, no Verão passado
de Joseph L. Mankiewicz
seguido de conversa com João Relvas e Hugo Bastos
17 Março
terça-feira, 21h00
entrada gratuita
org. APIP, no âmbito do II Ciclo de Cinema sobre a Doença Mental

TEATRO
A nova aragem
de Sérgio Mabombo
Chão de Oliva – Companhia de Teatro de Sintra / Lareira Artes (Moçambique)
21 de Março
sábado, 21h30
preços: 10 Euros (normal); 6 Euros (estudante, jovem, profissionais e amadores de teatro); 5 Euros (grupos de 10 ou mais pessoas, entidades protocoladas com o TCSB)

TEATRO
Novas diretrizes em tempos de paz
de Bosco Brasil
A Escola da Noite
26 a 29 de Março
quinta a sábado, 21h30; domingo 16h00
preços: 10 Euros (normal); 6 Euros (estudante, jovem, profissionais e amadores de teatro); 5 Euros (grupos de 10 ou mais pessoas, entidades protocoladas com o TCSB)

LEITURA DE CONTOS PARA A INFÂNCIA
Flores de Livro
Cláudia Sousa
28 de Março
sábado, 11h00
preços: 3 Euros (individual); 5 Euros (criança + acompanhante)

CINEMA
A Batalha de Argel
de Gillo Pontecorvo
seguido de debate com os comentários de Miguel Cardina e Rui Bebiano
31 de Março
terça-feira, 21h00
entrada gratuita
org. Centro de Documentação 25 de Abril, no âmbito do ciclo “Vale a pena falar ainda da Guerra Colonial?”

informações e reservas
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

Hoje, no TCSB e em Campo Benfeito

Sexta-feira, Outubro 24th, 2014

Ao mesmo tempo que acolhe em Coimbra “Pequenas Certezas”, do Sarabela Teatro (Ourense, Galiza), A Escola da Noite apresenta “Auto dos Físicos” em Campo Benfeito, no espaço do Teatro do Montemuro.

Venha ao Teatro esta noite!

TEATRO
Pequenas Certezas
de Bárbara Colío
Sarabela Teatro (Galiza)

o segredo de mamá

esa foto que tanto querías

Apresentada como uma “história de cruzamentos, suspense e humor hilariante”, a peça “Pequenas Certezas” foi escrita pela dramaturga mexicana Barbara Colío, distinguida em 2004 com o Prémio Internacional María Teresa Léon, atribuído pela Sociedad General de Autores y Editores de Espanha (SGAE).
O texto está construído como um processo fotográfico, em cinco partes, e assume contornos de “um policial”, com uma forte componente visual. Cinco personagens dão a sua visão do desaparecimento de uma pessoa, no qual, de uma forma ou de outra, todas estão implicadas. A identidade, a orfandade e a fragilidade da memória são alguns dos temas chave deste espectáculo. “A vida não se detém”, escreve a autora no programa do espectáculo. “Quando cremos tê-la alcançado, converte-se em passado e escorrega-nos pelas mãos, como um vento fresco que não conseguimos agarrar”. As máquinas fotográficas servem para congelar essa memória: “precisamos de evidências físicas que nos mostrem que alguma vez fomos felizes, que alguma vez andámos de bicicleta sem mãos, que alguma vez fomos beijados à chuva”. Precisamos de algo, acrescenta, “que nos dê essa pequena certeza de que não foi tudo um sonho.”

encenação Ánxeles Cuña Bóveda elenco Fernando Dacosta, Elena Seijo, Nate Borrajo, Sabela Gago, Fina Calleja cenografia Suso Montero desenho de luz Baltasar Patiño figurinos Marta Anta

Coimbra, Teatro da Cerca de São Bernardo
24 de Outubro
sexta-feira, 21h30
M/8 > 5 a 10 Euros

informações e reservas: 239 718 238 / 966 302 488 /geral@aescoladanoite.pt

TEATRO
Auto dos Físicos
de Gil Vicente
pel’A Escola da Noite

cartaz auto dos físicos montemurored

O “Auto dos Físicos” foi escrito e representado pela primeira vez entre 1519 e 1524. Um padre “morre” de um amor não correspondido e quatro médicos (os “físicos”) visitam-no à vez, sugerindo estranhos remédios. Brásia Dias, a comadre que primeiro o tenta ajudar, um moço transformado em (fraco) alcoviteiro e um padre confessor que compreende “bem demais” o sofrimento do seu colega completam o leque de personagens desta divertida farsa, que termina com uma “ensalada” poética e musical, com referências a outras peças do autor e a elementos do cancioneiro tradicional.
A peça apresenta caricaturas de pessoas concretas – os quatro “físicos” correspondem a pessoas que realmente existiam e que o público facilmente reconhecia – mas é também, como quase toda a obra de Vicente, um retrato da corte, da Igreja e da sociedade portuguesas do século XVI em Portugal

encenação António Augusto Barros interpretação Filipe Eusébio, Igor Lebreaud, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Sofia Lobo elemento cénico João Mendes Ribeiro figurinos e adereços Ana Rosa Assunção luzRui Valente som Zé Diogo apoio vocal Sofia Portugal co-produção A Escola da Noite / Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos

Campo Benfeito, Castro Daire
Teatro do Montemuro
24 de Outubro
sexta-feira, 21h30
M/12 > 50′ (aprox.)

Este fim-de-semana no TCSB

Quinta-feira, Outubro 23rd, 2014

triptico

Vem aí um fim-de-semana cheio de boas razões para que nos visite no Teatro da Cerca de São Bernardo.

Já amanhã, recebemos o Sarabela Teatro (Ourense, Galiza), com o seu mais recente espectáculo: “Pequenas Certezas”, de Bárbara Colio.
No sábado, começamos com as “Flores de Livro – leitura de contos para a infância” às 11h00 e terminamos com jazz ao final da tarde (19h00).

Entretanto, estamos também a caminho de Campo Benfeito (Castro Daire). Os nossos amigos do Teatro do Montemuro acolhem-nos mais uma vez, desta feita para que lá apresentemos o “Auto dos Físicos”, de Gil Vicente. O espectáculo é amanhã à noite.

Em Coimbra ou em Campo Benfeito, faça-nos companhia!

Teatro da Cerca de São Bernardo
24 e 25 de Outubro

SEXTA-FEIRA, 24/10/2014

TEATRO
Pequenas Certezas
de Bárbara Colío
pelo Sarabela Teatro (Galiza)
24 de Outubro
sexta-feira, 21h30
M/8 > 5 a 10 Euros

SÁBADO, 25/10/2014

LEITURA DE CONTOS PARA A INFÂNCIA
Flores de Livro
por Cláudia Sousa
25 de Outubro
sábado, 11h00
M/4 > 3 Euros (bilhete individual); 5 Euros (criança + acompanhante)

MÚSICA
Concerto de Jazz
25 de Outubro
sábado, 19h00
entrada gratuita
org. Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra, no âmbito da iniciativa “O Jazz passeia pela Baixa”

A Escola da Noite em digressão
TEATRO
Auto dos Físicos
de Gil Vicente
pel’A Escola da Noite
Campo Benfeito (Castro Daire), Espaço Montemuro
24 de Outubro
sexta-feira, 21h30

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

Hoje no TCSB: Auto dos Físicos às 15h00

Terça-feira, Outubro 21st, 2014

Depois da casa cheia do sábado passado, o “Auto dos Físicos” volta ao palco do TCSB esta tarde, em mais uma sessão dedicada ao público escolar (mas aberta a toda a gente!)

Hoje visitam-nos os alunos da Oficina de Teatro da Escola Eugénio de Castro. O espectáculo começa às 15h00.

TEATRO
Auto dos Físicos
de Gil Vicente
pel’A Escola da Noite

IMG_2575

Filipe Eusébio e Maria João Robalo, “Auto dos Físicos” (foto: Pedro Rodrigues)

O “Auto dos Físicos” foi escrito e representado pela primeira vez entre 1519 e 1524. Um padre “morre” de um amor não correspondido e quatro médicos (os “físicos”) visitam-no à vez, sugerindo estranhos remédios. Brásia Dias, a comadre que primeiro o tenta ajudar, um moço transformado em (fraco) alcoviteiro e um padre confessor que compreende “bem demais” o sofrimento do seu colega completam o leque de personagens desta divertida farsa, que termina com uma “ensalada” poética e musical, com referências a outras peças do autor e a elementos do cancioneiro tradicional.
A peça apresenta caricaturas de pessoas concretas – os quatro “físicos” correspondem a pessoas que realmente existiam e que o público facilmente reconhecia – mas é também, como quase toda a obra de Vicente, um retrato da corte, da Igreja e da sociedade portuguesas do século XVI em Portugal

encenação António Augusto Barros interpretação Filipe Eusébio, Igor Lebreaud, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Sofia Lobo elemento cénico João Mendes Ribeiro figurinos e adereços Ana Rosa Assunção luz Rui Valente som Zé Diogo vídeo Eduardo Pinto apoio vocal Sofia Portugal cabelos Ilídio Design co-produção A Escola da Noite / Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos
M/12 > 50′ (aprox.)

PRÓXIMOS ESPECTÁCULOS EM COIMBRA
21 de Outubro
terça-feira, 15h00
22 de Outubro
quarta-feira, 15h00

30 de Outubro
quinta-feira, 15h00

13 de Novembro
quinta-feira, 15h00

grupos escolares: 3 Euros/aluno; público em geral: 5 a 10 Euros

DIGRESSÃO NACIONAL

Campo Benfeito, Castro Daire – Espaço Montemuro
24 de Outubro
sexta-feira, 21h30

Arganil, Auditório da Cerâmica Arganilense
8 de Novembro
sábado, 21h30

informações e reservas: 239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

Hoje no TCSB: “O Gigante”

Sábado, Junho 14th, 2014

flyer

Ainda está a tempo de trazer os miúdos ao teatro esta manhã.

Até já!