Posts Tagged ‘ACTA’

Hoje no TCSB: “Nossa Senhora da Açoteia”, pela ACTA

Quinta-feira, Maio 14th, 2015

A Companhia de Teatro do Algarve (ACTA) volta hoje ao TCSB, com “Nossa Senhora da Açoteia”, um monólogo escrito por Luís Campião e interpretado por Luís Vicente.

O texto venceu o Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia António José da Silva em 2012. Uma mulher fala-nos de três gerações da sua família: “Depois de terem passado por uma espiral de abusos, elas acabam por se vingar de uma forma também violenta, até macabra”, descreve o próprio autor.

“O que a personagem narra é em muitas ocasiões risível, mas colectivamente trágico; assim como é em muitas ocasiões trágico, mas colectivamente risível. É a vida! Que foi assim; que é assim. A essência da natureza humana afirma-se na sua plenitude intemporal.” – acrescenta a ACTA.

Ainda está a tempo. Faça a reserva dos seus bilhetes pelos contactos habituais do TCSB: 239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt.

cartazacta

TEATRO
Nossa Senhora da Açoteia
de Luis Campião
pela ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve

texto Luís Campião criação e interpretação Luís Vicente execução cénica Tó Quintas desenho de luz Octávio Oliveira operação de luz Nuno Silvestre

Coimbra
Teatro da Cerca de São Bernardo
14 de Maio de 2015
quinta-feira, 21h30
M/14 > 60? > 6 a 10 Euros

informações e reservas
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

trailer

ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve

Esta semana no TCSB: teatro, documentário, poesia e actividades para a infância

Terça-feira, Maio 12th, 2015

Temos mais uma semana cheia de propostas no TCSB: o novo espectáculo da ACTA, interpretado por Luis Vicente; a oficina para crianças “um Ser brincante”, dirigida pela actriz brasileira Paula Oliveira, e ainda o documentário “Mulheres Africanas” e a apresentação do livro “Lábio/Abril”, de Daniel Lourenço.
Ao mesmo tempo, continuamos em digressão com o “Auto dos Físicos”. Na quinta-feira estaremos no Teatro Municipal da Guarda, para mais duas “consultas” (às 10h00 para escolas e às 21h30 para o público em geral).
Faça-nos companhia!

acta01_red

“Nossa Senhora da Açoteia”, pela ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve

“Nossa Senhora da Açoteia”, pela ACTA
A Companhia de Teatro do Algarve (ACTA) volta ao Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, no próximo dia 14 de Maio, com um dos seus mais novos espectáculos: “Nossa Senhora da Açoteia”, escrito pelo dramaturgo português Luis Campião.
A peça é um monólogo interpretado pelo bem conhecido actor Luis Vicente, também director da companhia, e remete-nos para o Algarve de meados dos anos 60, ainda com “umas pujantes faina da pesca e indústria da conserva do peixe e numa altura em que os homens e as mulheres viviam do mar e para o mar”.
Como um contador de histórias, a personagem fala-nos das suas memórias, que incluem as marcas da Guerra Colonial mas também as “pequenas” tragédias domésticas que marcam três gerações da sua família. Entre o trágico e o risível e através da aparente fragilidade da personagem que vemos sozinha em palco, “Nossa Senhora da Açoteia” confronta-nos, afinal, com a essência da natureza humana.
A presença regular da ACTA em Coimbra ao longo dos últimos anos ocorre no âmbito da Plataforma das Companhias, uma rede de intercâmbio que une seis companhias de teatro portuguesas, sediadas fora das duas principais cidades do país: para além do grupo algarvio e d’A Escola da Noite, esta rede inclui ainda o Cendrev (Évora), o Teatro das Beiras (Covilhã), a Companhia de Teatro de Braga e o Teatro do Montemuro (Campo Benfeito, Castro Daire).
O espectáculo é apresentado em Coimbra numa sessão única, no dia 14 de Maio (quinta-feira), pelas 21h30. Os bilhetes custam entre 5 e 10 Euros e podem ser reservados pelos contactos habituais do TCSB.

Programação para a infância: oficina “um Ser brincante”
Para os mais novos, prossegue a iniciativa “Sábados para a infância”, com a primeira edição da oficina de expressão dramática “um Ser brincante”, dirigida pela actriz brasileira Paula Oliveira. Dirigida a crianças entre os 6 e os 10 anos, esta oficina propõe-se trabalhar de forma lúdica com a expressão, a criatividade e o imaginário das crianças, a partir de brincadeiras, de cantigas e da exploração corporal e do jogo dramático infantil.
Formada em Letras, Paula Oliveira é actriz profissional e integra o “Grupo Teatro da Pedra – Companhia Teatral ManiCômicos” (São João del-Rei, Minas Gerais, Brasil). Tem experiência como actriz e arte educadora, tendo trabalhado com diversos públicos no âmbito do Projecto Sócio-Educativo da companhia, que já proporcionou a mais de 2 mil crianças do interior de Minas Gerais o contacto com diferentes linguagens artísticas, incluindo as artes plásticas, dança, música, literatura e teatro.

umSerBrincante

Oficina “um Ser Brincante”, de Paula Oliveira

A oficina decorre no sábado, dia 16 de Maio, entre as 10h00 e as 12h00. As inscrições custam 5 Euros e podem ser feitas por e-mail (geral@aescoladanoite.pt) ou telefone (239 718 238 / 966 302 488).
Ainda para os mais pequenos, A Escola da Noite acolhe esta semana no TCSB mais três sessões para escolas do espectáculo “Costurar cantigas e histórias da nossa memória”, pelo Taleguinho, de Catarina Moura e Luis Pedro Madeira. Estas sessões especiais têm lugar na segunda-feira de manhã e na sexta-feira à tarde, mediante reserva prévia.

“Mulheres Africanas” e “Lábio/Abril”
Por iniciativa da Saúde em Português, a programação do TCSB esta semana inclui ainda a projecção do filme “Mulheres Africanas – A rede invisível”, um documentário do realizador brasileiro Carlos Nascimbeni que, através dos testemunhos de algumas mulheres que tiveram ou têm uma função importante nos seus países, nos fala sobre o papel das mulheres nas sociedades africanas”. O filme passa às 21h00, tem entrada gratuita e é seguido de debate. A exibição em Coimbra acontece no âmbito da Semana Europeia do Desenvolvimento, que decorre entre 13 a 17 de Maio.

277407

No sábado à tarde (17h00), a Não Te Prives – Grupo de Defesa dos Direitos Sexuais organiza no Bar do Teatro a apresentação pública do livro de poesia “Lábio/Abril”, de Daniel Lourenço. De acordo com o próprio autor, a obra parte dos “subtextos eróticos e corporais da Revolução dos Cravos” e procura traçar “uma contra-memória do 25 de Abril: uma reescrita queer-feminista dos seus eventos, em que vozes dissidentes se afirmam no espaço utópico da poesia, desenhando as suas próprias trajectórias frágeis e improváveis”. Também com entrada gratuita e com a presença do autor, a sessão inclui a apresentação de Paulo Jorge Vieira e leituras performativas preparadas pela EQUI.

COIMBRA
TEATRO DA CERCA DE SÃO BERNARDO
Programação de 11 a 16 de Maio

MÚSICA
Costurar cantigas e histórias da nossa memória
Taleguinho
Sessões para escolas, mediante marcação prévia
11 de Maio
segunda-feira, 09h30 e 10h30
15 de Maio
sexta-feira, 14h30
3 aos 10 anos > 40? > 2,50 Euros/criança

TEATRO
Nossa Senhora da Açoteia
ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve
14 de Maio
quinta-feira, 21h30
M/14 > 60? > 5 a 10 Euro

CINEMA
Mulheres Africanas – A Rede Invisível
de Carlos Nascimbeni
15 de Maio
sexta-feira, 21h30
M/12 > 99′ > entrada gratuita
org. Saúde em Português

OFICINA
um Ser brincante
por Paula Nicolau Oliveira
16 de Maio
sábado, 10h00
6 aos 10 anos > 120? > 5 Euros
Sábados para a infância no TCSB

APRESENTAÇÃO DE LIVRO
Lábio/Abril
de Daniel Lourenço
16 de Maio
sábado, 17h00
com a presença do autor
Bar do Teatro > entrada livre
org. Não Te Prives – Grupo de Defesa dos Direitos Sexuais

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

CITAC abre programação de Maio no TCSB

Sexta-feira, Maio 1st, 2015

O espectáculo “Cubo”, do CITAC, abre a programação de Maio do Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra. O Festival de Cinema de Animação “Monstra”, o regresso da ACTA e novas propostas para a infância marcam também o mês, que termina com uma nova temporada da mais recente criação d’A Escola da Noite: “Da sensação de elasticidade quando se marcha sobre cadáveres”, de Matéi Visniec.

cartaz

Desde que A Escola da Noite assumiu a programação do TCSB, o teatro universitário da cidade tem tido aí um dos palcos privilegiados para a apresentação do seu trabalho. Depois do TEUC e do GEFAC, que já estrearam espectáculos e fizeram temporadas nesta sala, é agora a vez do CITAC – Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra. Entre 1 e 3 de Maio (sexta a domingo), o grupo apresenta “Cubo”, uma criação colectiva com direcção artística da actriz e encenadora Paula Diogo, co-fundadora do Teatro Praga.
Com a habitual linguagem experimental que caracteriza o CITAC, “Cubo” propõe uma reflexão sobre as grandes questões da humanidade. “Neste Mundo caótico em que vivemos pareceu-nos fazer sentido reflectir sobre o início de tudo isto. Onde é que começou? Onde é que começámos? Como começámos? E se começássemos de novo seria diferente? Ou inevitavelmente igual?”, escreve Paula Diogo numa nota sobre o processo de criação artística que dirigiu.

Cinema de animação: “Monstra à Solta”
Entre 5 e 9 de Maio, o ecrã do Teatro volta a descer, desta vez para acolher a itinerância nacional do Monstra – Festival de Animação de Lisboa. Ao longo de três dias e seis sessões, o público de Coimbra terá a rara oportunidade de conhecer alguns dos melhores filmes de animação do mundo inteiro. O programa inclui perto de 50 filmes, distribuídos por duas sessões competitivas, duas longas metragens (terça e quarta-feira) e ainda duas sessões especialmente dirigidas às crianças e às famílias (sábado, 9 de Maio).

Os Prisioneiros

“Os prisioneiros” | Margarida Madeira | Portugal | 2014 | 7’06’’

O acolhimento em Coimbra deste festival resulta de uma parceria entre A Escola da Noite e a organização do Monstra (que decorreu em Lisboa entre 12 e 22 de Março). Entre os filmes seleccionados para esta mostra está o vencedor do Prémio Melhor Longa Metragem – Grande Prémio RTP – “O Conto da Princesa Kaguya”, de Isao Takahata (Japão, 2013) – e a curta-metragem “Os Prisioneiros”, de Margarida Oliveira (Portugal, 2014), distinguida com uma menção honrosa entre a programação portuguesa.
Os bilhetes já podem ser reservados ou comprados no TCSB e custam entre 1 e 4 Euros (crianças e público em geral, respectivamente).

Sábados para a infância
As manhãs de sábado continuam a ser dedicadas aos mais novos no Teatro da Cerca de São Bernardo. Em Maio, há cinco propostas, em cinco áreas artísticas diferentes – música, cinema, teatro, dança e literatura.

IMG_5207

Luis Pedro Madeira e Catarina Moura – Taleguinho, “Costurar Cantigas e Histórias da Nossa Memória”

Para além das sessões do “Monstra à Solta” (9 de Maio), A Escola da Noite oferece às crianças da cidade a possibilidade de assistirem a “Costurar cantigas e histórias da nossa memória”, pelo Taleguinho (2 de Maio); de participarem na oficina “um Ser brincante”, dirigida pela actriz brasileira Paula Nicolau Oliveira (16 de Maio); de experimentarem dança criativa, numa oficina dirigida pela bailarina e coreógrafa Leonor Barata (23 de Maio); e, claro, de se maravilharem com as histórias escolhidas e lidas por Cláudia Sousa, na habitual sessão mensal de “Flores de Livro” (30 de Maio).

O regresso de “Da sensação de elasticidade…”
A segunda metade do mês traz mais teatro ao TCSB. Logo no dia 14, a ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve regressa a Coimbra com uma das suas mais recentes produções: “Nossa Senhora da Açoteia”, um texto escrito pelo dramatugo português Luis Campião, interpretado a solo pelo actor e encenador bem conhecido do público Luis Vicente.

acta01_red

Luis Vicente, “Nossa Senhora da Açoteia”, pela ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve

No dia 28 de Maio, A Escola da Noite inicia uma nova temporada de “Da sensação de elasticidade quando se marcha sobre cadáveres”, de Matéi Visniec. Cinco meses depois da estreia e da temporada original, a companhia de Coimbra volta à história de Sergiu Penegaru, o escritor romeno que se recusa a escrever poemas patrióticos e que encontra na arte e no teatro do absurdo uma libertação para o regime opressivo a que está sujeito. A reposição do espectáculo estende-se pelo mês de Junho e contará com a presença do autor em Coimbra, em data a anunciar brevemente.

Outra programação
Ainda em Maio, o TCSB acolhe outras iniciativas, organizadas por diferentes instituições da cidade. Logo no dia 2, à tarde, a UMAR Coimbra organiza a tertúlia “Histórias de mulheres de Abril”, com Fátima Carvalho, Orlanda Silva e Manuela Cruzeiro. A conversa tem lugar no Bar do Teatro, pelas 16h00.
Uma semana depois, no dia 9 de Maio (21h30), a SOS Racismo assinala os 70 anos da libertação da Europa do Nazismo, com a exibição do filme “O Espírito de 45”, do realizador britânico Ken Loach. A sessão tem entrada gratuita e inclui um debate no final.

espírito45
A 16 de Maio, é a vez da Não Te Prives – Associação de Direitos Sexuais promover a apresentação pública do livro “Lábio/Abril”, de Daniel Lourenço. A sessão é às 17h00 e contará com a presença do autor, a apresentação de Paulo Jorge Vieira e leituras performativas.

Como habitualmente, os detalhes sobre toda a programação do Teatro estão disponíveis no blogue da companhia e os bilhetes podem ser reservados por telefone (239 718 238 / 966 302 488) ou por e-mail.

Teatro da Cerca de São Bernardo
Programação de Maio de 2015

TEATRO
Cubo
CITAC
1 a 3 de Maio
sexta e sábado, 21h30
domingo, 16h00
M/16 > 50′ > 3 a 6 Euros

MÚSICA
Costurar cantigas e histórias da nossa memória
Taleguinho
2 de Maio
sábado, 10h30
3 aos 10 anos > 40′ > 7,50 Euros (criança + acompanhante)
Sábados para a infância no TCSB
(sessões para escolas: 4 e 11 de Maio, 09h30 e 10h30 > 15 de Maio, 14h30)

TERTÚLIA
Histórias de mulheres de Abril
com Fátima Carvalho, Manuela Cruzeiro e Orlanda Silva
2 de Maio
sábado, 16h00
Bar do TCSB > entrada gratuita
org. UMAR Coimbra

CINEMA DE ANIMAÇÃO – FESTIVAL
Monstra à Solta em Coimbra
SESSÃO COMPETIÇÃO 01
5 de Maio
terça-feira, 18h00
M/12 > 64′
“O CONTO DA PRINCESA KAGUYA”
5 de Maio
terça-feira, 21h30
M/12 > 137′
SESSÃO COMPETIÇÃO 02
6 de Maio
quarta-feira, 18h00
M/12 > 74′
“AS ASAS DO VENTO”
6 de Maio
quarta-feira, 21h30
M/12 > 126′
SESSÃO “MONSTRINHA”
9 de Maio
sábado, 11h00
M/3 > 65′
SESSÃO PAIS E FILHOS
9 de Maio
sábado, 16h00
M/6 > 65′

bilhetes: 4 Euros (público em geral); 1 Euro (crianças até 12 anos, nas sessões “Monstrinha” e “Pais e Filhos”)

CINEMA
O Espírito de 45
de Ken Loach
seguido de debate
9 de Maio
sábado, 21h30
M/12 > 94′ > entrada gratuita
org. SOS Racismo, no âmbito das Comemorações do 25 de Abril em Coimbra

TEATRO
Nossa Senhora da Açoteia
ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve
14 de Maio
quinta-feira, 21h30
M/14 > 60′ > 5 a 10 Euros

OFICINA
um Ser brincante
por Paula Nicolau Oliveira
16 de Maio
sábado, 10h00
6 aos 10 anos > 120′ > 5 Euros
Sábados para a infância no TCSB

APRESENTAÇÃO DE LIVRO
Lábio/Abril
de Daniel Lourenço
16 de Maio
sábado, 17h00
com a presença do autor
Bar do Teatro > entrada livre
org. Não Te Prives – Grupo de Defesa dos Direitos Sexuais

OFICINA
Dança Criativa
por Leonor Barata
23 de Maio
sábado, 10h30
4 aos 10 anos > 90′ > 5 Euros
Sábados para a infância no TCSB

TEATRO
Da sensação de elasticidade quando se marcha sobre cadáveres
A Escola da Noite
28 de Maio a 6 de Junho
quinta a sábado, 21h30
domingo, 16h00
M/14 > 2h30 > 5 a 10 Euros
http://weblog.aescoladanoite.pt/?page_id=11570

LEITURA DE CONTOS PARA A INFÂNCIA
Flores de Livro
Cláudia Sousa
30 de Maio
sábado, 11h00
M/4 > 50′ > 3 Euros (individual); 5 Euros (criança + acompanhante)
Sábados para a infância no TCSB

informações e reservas:
239 718 238 / 966 302 488 / geral@aescoladanoite.pt

Hoje no TCSB: último dia de “Autos da Revolução”, com preço especial

Quinta-feira, Maio 29th, 2014

As sete personagens criadas por Lobo Antunes – um operário carregador de mudanças, uma burguesa caridosa, a esposa de um contra-revolucionário, um militante político que foi preso em Caxias, uma camponesa explorada numa quinta, um banqueiro e a governanta do dono da quinta – despedem-se hoje do Teatro da Cerca de São Bernardo.

Às quintas-feiras, já sabe, o Teatro é mais barato: preço único de 5 Euros!

Faça-nos companhia!

TEATRO

Autos da Revolução

textos de António Lobo Antunes

CENDREV / ACTA

autosdarevolucao02

montagem e encenação Pierre-Etienne Heymann com a colaboração de Rosário Gonzaga cenário e figurinos Elsa Blin direcção musical e sonoplastia Gil Salgueiro Nave iluminação António Rebocho, assistido por Sergio M. Santafé (estagiário do Instituto del Teatro de Barcelona) interpretação O Escritor: um espectador convidado; Abílio, carregador de mudanças: Mário Spencer; Sofia, burguesa: Rosário Gonzaga;Mimi, esposa de um contra-revolucionário, surda: Maria Marrafa; O Militante, antigo preso político: Bruno Martins; A filha do caseiro do doutor (sogro da Sofia): Tânia da Silva; O Banqueiro, tio de Sofia: Jorge Baião; Titina, governanta do doutor: Rosário Gonzaga; Voz: Rui Nuno

28 e 29 de Maio

quarta e quinta-feira, 21h30

M/12 > 5 a 10 Euros > assinaturas TCSB: 5 entradas, 30 Euros; 10+1 entradas: 50 Euros

“sossegámos”

Quarta-feira, Maio 28th, 2014

autosdarevolucao

 

Depois do 25 de Abril, tornámo-nos todos democratas. Não nos tornámos democratas por acreditarmos na democracia, por odiarmos a guerra colonial, a polícia política, a censura, a simples proibição de raciocinar: tornámo-nos democratas por medo, medo dos doentes, do pessoal menor, dos enfermeiros, medo do nosso estatuto de carrascos e, até ao fim da Revolução, até 76, fomos indefectíveis democratas, fomos socialistas, diminuímos o tempo de espera nas consultas, chegámos a horas, conversámos atenciosamente com as famílias, preocupávamos-nos com os internados, protestámos contra a alimentação, os percevejos, a humidade, os sanitários, a falta de higiene. Fomos democratas, por cobardia, tínhamos pânico de que nos acusassem como os pides, nos prendessem, nos apontassem na rua, pusessem os nossos nomes no jornal. E demorámos a entender que mesmo em 74, em 75, em 76, as pessoas continuavam a respeitar-nos como respeitavam os abades nas aldeias, continuavam a ver em nós o único auxílio possível contra a solidão. E sossegámos. E passámos a trazer dobrados no sovaco os jornais de direita. E sorríamos de sarcasmo ao escutar a palavra socialismo, a palavra democracia, a palavra povo. Sorríamos de sarcasmo, porque haviam abolido a guilhotina.

“Conhecimento do Inferno”

TEATRO
Autos da Revolução
CENDREV / ACTA
28 e 29 de Maio
quarta e quinta-feira, 21h30
M/12 > 5 a 10 Euros